Nice To Know You

foto

Eu discordo fortemente, mas minha mãe insiste que não tenho mais idade para tietar ninguém.

Minha história com o Incubus não é longa, tem cerca de 5 anos só mas tem intensidade dos calafrios que garotinhas sentem ao ver suas boys bands queridas. A diferença entre o que elas sentem e o que eu sinto é que pago um pau para a música que os caras fazem, não para os homens da banda (ok, o Brandon também é lindo, admito).

O contato imediato com a banda que se tornaria a minha predileta rolou em julho de 2007, quando vi o vídeo de Megalomaniac na MTV. Foi paixão fulminante naquele momento. Comecei a procurar imediatamente informações sobre a banda na internet e tudo que encontrei agradou meus ouvidos. Fiquei viciada instantaneamente naquele som que não consegui rotular.

Ao longo do mês me inscrevi em vários fóruns e comunidades de fãs para me manter informada sobre novidades e acabei sabendo ali que os caras viriam ao Brasil naquele mesmo ano. Enlouquecida, iniciei a busca por ingresso e logo descobri que os dois dias de apresentação já estavam esgotados.

A real história dessa vinda a nossa terra foi que os shows marcados inicialmente para maio de 2007 (quando eu sequer sabia que Incubus existia no planeta) foram adiados para outubro por conta de uma cirurgia que o Mike (guitarra) precisou fazer na mão. Azar dele, sorte minha, mas como nem tudo é flor não consegui descolar o ingresso, nem por meios escusos. E deprimi.

Minha grande amiga aguentou dias de chororô meu, até que o acaso a colocou numa conversa com um gestor dela. Ele resmungou sobre a insensatez do filho que comprara ingressos para dois eventos diferentes no mesmo fim de semana e não sabia o que fazer. Logo minha amiga notou que o destino estava dando aquela forcinha para a retardada aqui: os eventos do moleque eram Tim Festival e Incubus. Ela logo comeu a mente do chefe dizendo que eu era doente pela banda e o cara (gente fina pacas) convenceu o filho a me vender o ingresso.

Havia 1 mês que eu estava morando sozinha após romper um noivado e eu precisava mesmo lavar a alma naquele show. Lá fui eu até Moema, sozinha mas empolgadíssima. Na fila para entrar na casa de shows já encontrei antigos amigos queridos e fiquei a vontade.

Entrei em transe durante o show. Larguei todo mundo e me enfiei na fila do gargarejo como uma adolescente surtada. Como diria um novo amigo: fiquei emocionada (rs).

Foi a primeira noite de show em SP na primeira visita do Incubus no Brasil, onde eu vi pela primeira vez a melhor banda do (meu) mundo bem de perto. E você sabe… a primeira vez a gente nunca esquece. 😉

Música: Nice To Know You (Incubus)

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s