Come Away With Me

Tem uns raros casos em que minha mente desperta não apenas com uma canção mas sim com toda a obra de um artista. Quando isso acontece, basta ouvir a voz do intérprete e me lembro. É o caso desta memória.

Eu e ele somos muito diferentes e por isso nunca imaginei a possibilidade de rolar algo entre a gente. Fomos amigos por anos e nunca me passou pela cabeça um romance. Só que essa vida adora me surpreender e criou uma aproximação entre nós que eu sequer vi acontecer. Só me dei conta do que estava acontecendo vários dias depois da primeira noite.

Com esse amigo vivi muita coisa em pouco tempo. Tivemos noites curtas com carinho e expectativas. Tivemos também confusão, ciúmes e distância. Nada nessa ordem, tudo meio misturado.

Mas de fato foi tudo muito intenso, como acredito que deve ser. Nossa vida já é meia-boca em vários aspectos e o amor não deve entrar nessa rotina, tem que transcender para valer a pena, e é assim que foi com a gente.

Do pouco que temos em comum, claro que a música é o que me marcou. Ambos gostamos da Norah e particularmente acho que não há melhor trilha sonora para tudo que vivemos.

Obrigada por tudo, querido.

Música: Come Away With Me (Norah Jones)